Algumas estratégias de tração usadas por startups de sucesso

agosto 2, 2019 in Blog, Empreendedorismo, Freelancer, marketing

Se você é empreendedor e lida diretamente com os desafios de um startup, é importante sempre levantar uma questão: quanto tempo você foca para adquirir novos clientes em comparação ao tempo que você investe no desenvolvimento de novos produtos ou serviços?

Construir um negócio não é uma tarefa fácil, ainda mais em um tempo tomado pela pluralidade da era digital. São muitos os caminhos para alcançar resultados, mas também são grandes os desafios para empreender em um cenário cada vez mais competitivo.

Para isso, existe uma progressão lógica a ser seguida e diferentes canais para otimizar essa busca por pessoas interessadas nos seus produtos ou serviços. Você está por dentro das estratégias de tração mais eficazes para um startup? Entenda melhor a seguir.

Entenda o conceito de Traction Thinking

Uma boa estratégia de tração depende daquilo que conhecemos como Traction Thinking. Na base das prioridades de um negócio, é estabelecido que você 50% do tempo deve ser investido na concepção e desenvolvimento do produto, enquanto os outros 50% precisam ser focados no desenvolvimento da tração.

Caso exista um desequilíbrio nessa conta, você arrisca não investir tempo o suficiente para adquirir novos clientes. Ou seja, pode ser que você esteja gastando muito do seu tempo desenvolvendo um produto que não será adquirido.

É preciso atrair clientes, gerar feedbacks e se certificar do valor que o serviço ou produto tem para o público. Lembre-se: não é possível perseguir “tudo e qualquer coisa”. A estratégia deve ser bem pensada.

Em poucas palavras, isso significa que você precisa planejar bem os canais onde estabelecerá a estratégia de atração de novos clientes. Essa, porém, não é uma matemática exata – o processo pode variar de empresa a empresa.

De qualquer forma, o principal foco é estar ciente deste importante mindset. Pense na tração o tanto quanto você pensa no desenvolvimento do seu produto ou serviço.

Conheça o case Dropbox

Uma boa inspiração sobre esse assunto pode ser obtida no caso da Dropbox! 

Tudo começou em 2008, quando a empresa passava por reais dificuldades para conseguir usuários. Os meios de campanha utilizados na época eram tradicionais, como anúncios pagos, por exemplo.

A cada $300 gastos em anúncio, estimava-se um retorno de $99. Era clara a necessidade de uma nova estratégia. Por isso, seu fundador, Drew Houston, criou um vídeo de 4 minutos para apresentar melhor a plataforma.

O intuito? Impactar a comunidade Digg, um site de indicação de conteúdo, onde estava concentrada boa parte do seu público-alvo Para criar um bom engajamento, Drew apostou em rechear o vídeo com piadas internas daquela comunidade.

Essa simples estratégia rendeu bons resultados. O vídeo se tornou um destaque no Digg e trouxe muito tráfego para o Dropbox. A startup passou de 5 mil para 75 mil usuários em lista de espera. Isso tudo em apenas uma noite!

Para complementar, o Dropbox também é famoso por ser uma das empresas mais ligadas à eficiência e ao poder das redes sociais – e isso também foi conquistado através de um simples artifício.

Os usuários do Dropbox são cobrados por espaço em disco, algo importante para a comunidade. O que eles fizeram, então, foi oferecer 128Mb de armazenamento para quem compartilhasse o serviço no Facebook e no Twitter.

Nos primeiros dias, essa ideia fez com que 2,8 milhões de convites fossem disparados. Sem o Traction Thinking, o Dropbox não conquistaria a abordagem certeira para gerar tração!

Inspire-se com quatro estratégias de tração não convencionais! 

Quando o assunto é tração, muitas startups acabam sofrendo com dois problemas fundamentais. 

O primeiro é somente considerar o uso de canais de tração que a empresa já está familiarizada ou mesmo que são associados facilmente ao seu produto ou campanha.

O que acontece é uma aglomeração de startups nos mesmos canais, ignorando outros modos promissores de garantir tração. Tenha sempre em mente que ficar preso à uma única fórmula pode não ser o melhor caminho para você!

O segundo problema é tentar prever qual canal funcionará melhor sem considerar a curva de aprendizagem. Dificilmente esse tiro vai ser certeiro. Realizar testes faz parte do desenvolvimento de uma estratégia para encontrar o melhor canal de tração.

Quer descobrir algumas opções não convencionais de estratégias de tração? Veja alguns exemplos:

Viral Marketing: é uma forma de usar o trajeto natural da informação nas redes sociais ao seu favor, investindo nesses canais para promover e viralizar o seu produto ou serviço;

Speaking Engagements: promover palestras em eventos pode melhorar bastante a sua capacidade de atrair clientes, parceiros e construir mais credibilidade, além de dividir sua mensagem para um número maior de pessoas.

Gympass para academias: trata-se de um benefício corporativo que oferece às academias parceiras diversas vantagens, como ganho de alunos corporativos, aumento de faturamento, visibilidade, credibilidade, além de benefícios exclusivos do clube Gympass Plus;

Rappi para supermercados: muitas redes já fazem parceria com o Rappi, aplicativo de entregas a domicílio. É uma forma mais barata de fornecer um serviço e ampliar a rede de clientes, chegando até às suas casas sem grandes investimentos em logística;

Com essas estratégias de tração, é possível perceber uma nova gama de possibilidades. Quando falamos de startups, cada investimento conta muito, por isso, priorize o Traction Thinking e invista em uma boa estratégia para crescer de forma inteligente.

Gostou de saber mais sobre como estruturar as suas estratégias de tração e de conhecer alguns desses modelos? Quer investir em Traction Thinking mas não sabe por onde começar? Entre em contato com a Crowd!

Entenda a importância de nutrir os seus leads

agosto 2, 2019 in Blog, Freelancer, marketing

Uma das primeiras coisas que o empreendedor entende quando começa a investir em marketing digital é a importância de conquistar leads por meio de um bom engajamento. 

Por mais que essa seja uma missão importante e até relativamente simples, é necessário compreender que é preciso ir além, sabendo como transformá-los, de fato, em clientes dispostos a escolher sua empresa!

A seguir, falaremos mais sobre a importância de manter a cadeia de leads sempre bem nutrida e o que levar em consideração na hora de adotar essa estratégia para sua empresa.   

Tenha em mente que não basta obter bons leads para ter sucesso em uma campanha de marketing digital

Com tantas ferramentas de busca, comparadores de preços e diversas possibilidades de pesquisa na internet, você já parou para pensar o que leva as pessoas a optarem por um e-commerce ao invés de outro?

Se você acompanhou os textos que publicados anteriormente, sabe que gerar conteúdo atrativo para seu público e relacionar-se com ele de maneira orgânica é imprescindível para qualquer empresa que deseja se posicionar na internet.

Entre seus diversos canais e técnicas de divulgação, o marketing digital tem como objetivo comum conquistar leads, que são usuários com potencial de tornarem-se compradores. 

Isso pode ser feito por meio de formulários de inscrição, em que os internautas trocam seus dados básicos por materiais ricos, promoções especiais ou outros itens de seu interesse.

Em um primeiro momento, um banco de leads grande e completo pode parecer sinônimo de sucesso para quem investiu em marketing digital, mas muitos ainda pecam em pensar que esse é o objetivo final de uma campanha. Na verdade, a atenção deve estar no meio necessário para todo um processo seguinte de captação – o de nutrição.

As principais finalidades são utilizar as informações obtidas ao seu favor e alimentar a cadeia personalizada de comunicação que alinhe os seus interesses aos dos consumidores! 

Se cada lead representasse uma conversão, bastaria adicionar um formulário em sua landing page e esperar milhares de vendas na sua loja, não é mesmo?

Porém, não basta obter as informações dos consumidores e abordá-los com uma oferta para se ter sucesso na conversão. O verdadeiro potencial da captação de leads está justamente na possibilidade de ampliar o interesse do público por meio das informações obtidas em sua relação com ele.

Saiba o que levar em consideração na hora de nutrir os leads

 

Para se ter uma ideia da relevância da nutrição de leads, uma pesquisa recente, realizada pela MarketingSherpa e mencionada pelo portal Hubspot, aponta que a principal causa do mal desempenho nas equipes de vendas é a falta de contato com os leads. 

O levantamento estima que cerca de 79% dos leads jamais se tornarão clientes quando não há contato posterior e recorrente. 

Por mais que uma pessoa esteja interessada em adquirir certo produto, ela nem sempre estará pronta para isso, saberá por qual empresa optar ou mesmo estará certa de sua decisão de compra. 

Sendo assim, ao estruturar as suas campanhas e planejar os seus formulários, utilize informações dos leads para compreender em qual fase de interesse eles estarão, para que você possa direcionar o conteúdo de maneira gradual, guiando-os até que estejam prontos para a conversão. 

O primeiro passo é começar com um conteúdo mais básico, que desperte o interesse do público em geral. A partir disso, você obtém informações sobre os leads e passa a compreender melhor o seu comportamento e as suas características.

A partir desses dados iniciais, é possível determinar uma nova linha de conteúdo, mais personalizada e interativa, que deve ser distribuída em intervalos bem definidos de tempo, de maneira que não se tornem maciços ou intrusivos — mas que também não deixem que o interesse inicial do público se perca. 

Por fim, ao sanar as dúvidas dos internautas, ampliar o seu interesse no assunto em questão e guiá-lo até sua decisão de compra, é chegada a fase de conversão.

Assim como o lead, o cliente que já é ativo na sua empresa também deve receber informações de maneira personalizada, tanto em termos de periodicidade, quanto de canais de comunicação. 

Por mais complexa que pareça essa missão, com boas ferramentas de marketing e profissionais capacitados para operá-las, é possível obter sucesso e destacar a sua marca entre as concorrentes! 

Atualmente, existem ferramentas de automação capazes de disparar conteúdos informativos personalizados, ou por meio de uma interação em um site, em que o conteúdo seguinte completa a cadeia de marketing, ou por períodos pré-definidos de acordo com as características dos seus grupos de leads. 

O mais importante é que você, enquanto empreendedor ou responsável pelo marketing do negócio, entenda a relevância de construir esse relacionamento com os internautas e seja capaz de adaptar o seu discurso ao ritmo do mercado, aumentando as suas vendas ao mesmo passo em que se aproxima do público.

Descubra como o investimento nesse tipo de estratégia pode transformar os resultados da sua empresa! 

Em poucas palavras, a importância de nutrir os leads está justamente no melhor aproveitamento em vendas e no posicionamento da marca a partir das informações obtidas em suas ferramentas e campanhas de marketing digital.

Fazer com que os seus clientes em potencial sempre lembrem de você é a garantia de que as suas conversões serão maiores ao final do processo! 

Viu como é importante não só conquistar uma boa cadeia de leads, mas também ser capaz de mantê-los engajados com a sua marca? Quer saber ainda mais sobre essa e outras técnicas importantes para aumentar os lucros do seu negócio? Quer investir nessa estratégia mas não sabe por onde começar? Então entre em contato com a Crowd, nós ajudamos empresas a nascerem e crescerem!

Entenda como apresentar o seu negócio de maneira sucinta e eficiente!

julho 18, 2019 in Blog, marketing

No mercado contemporâneo, a simples tarefa de apresentar a sua empresa para novos clientes em potencial pode ser extremamente desafiadora, dada a gama sem precedentes de opções de compra que os consumidores dispõem em seu cotidiano. 

Mais que garantir uma boa opção de compra, as pessoas querem ser compreendidas e se sentir representadas pelas marcas que prometem solucionar os seus problemas. 

Para que os negócios consigam atingir a essas demandas, o antropólogo e especialista em liderança Simon Sinek desenvolveu o conceito de Golden Circle, que descreve as características das marcas e dos empreendedores que são capazes de inspirar as pessoas e, assim, garantir mais destaque no mercado.  

A seguir, saiba mais sobre esse conceito, sua importância e descubra como aplicá-lo em sua empresa! 

O que é Golden Circle e qual a sua importância?

Em empresas tradicionais, a ideia geralmente é seguir os conceitos do círculo de fora para dentro, ou seja, definindo primeiro o seu produto ou serviço, depois como será feita a sua venda e, por fim, com quais objetivos. 

Para Simon Sinek, porém, os líderes que mais se destacam são aqueles que fazem justamente o inverso, fazendo de suas atividades um resultado daquilo que acreditam, visando compartilhar esses valores com seus clientes. 

Se antigamente o foco da comunicação das empresas era demonstrar suas qualidades e vantagens em relação aos concorrentes, hoje é fundamental compartilhar valores e identificar-se com quem compra, pois as pessoas não compram mais o que as marcas fazem, mas sim os porquês do que fazem! 

Como utilizar o Golden Circle em prol do meu negócio?

Para que você entenda melhor quais são as etapas sugeridas no Golden Circle para desenvolver a apresentação do seu negócio, vou descrever brevemente cada uma delas, destacando as suas principais peculiaridades e seguindo o caminho das fases indicadas por Simon Sinek. Confira:

Encontre um propósito

Antes de iniciar as suas atividades em qualquer segmento, primeiro você precisa ter um propósito bem definido e saber quais valores deseja representar!

É nessa fase que você definirá o porquê da sua existência e como os seus projetos, iniciativas e empreendimentos irão representar os seus valores.

Para mencionar uma marca de destaque, pense no slogan da Apple “Think Different”. Apenas com a expressão “Pense diferente”, eles são capazes de representar todos os seus propósitos, que inclui inovar e desafiar conceitos pré-estabelecidos. 

Descubra como atingi-lo 

Depois de definir os valores que você deseja carregar consigo, é hora de definir as práticas e atitudes que lhe permitirão atingir os seus objetivos em relação a eles.

Esse é o momento em que suas crenças vão integrar um plano de ação, em que serão definidas as estratégias que lhe posicionem como uma empresa inspiradora em relação ao que representa!

Voltando ao exemplo da Apple, após definir o propósito de pensar diferente, seu “como” é precisamente direcionado ao desenvolvimento de produtos fáceis de usar e com design altamente atraente.  

Estabeleça o que você vende ou faz

Por fim, com seus valores e meios estabelecidos, é hora de descrever as características dos produtos ou serviços que você pretende comercializar.

Após o conjunto de valores e meios que mais se enquadram ao comportamento do público, estabelecer soluções que se alinhem às suas necessidades se torna uma tarefa muito mais intuitiva e eficiente.

É como se, no caso da Apple, só depois dos valores de inovação e dos meios que visam facilitar e impressionar os usuários definidos que, de fato, os celulares, computadores e serviços de música foram desenvolvidos como soluções viáveis para o mercado!  

Para entender na prática

Para você visualizar como esse processo se encaixa à marca em questão, veja como a Apple se comunica atualmente: “Tudo o que fazemos, nós acreditamos em desafiar o status quo. Nós acreditamos em pensar de forma diferente. A forma que desafiamos o status quo é através de produtos bem projetados, fáceis de usar e de interface amigável. Acabamos fazendo excelentes computadores. Quer comprar um?”.

Viu como essa lógica simples pode ter um efeito poderoso para conquistar consumidores realmente fiéis e interessados na sua marca? No próximo item, descubra todas as vantagens desse tipo de comunicação.

Quais as vantagens dessa ferramenta?

Ao compreender a importância do Golden Circle, conforme descrevi no primeiro item, suas principais vantagens ficam claras frente aos desafios do mercado moderno. 

Destaco as principais delas:

  • Maior clareza na comunicação entre colaboradores, clientes e fornecedores;
  • Garantia de fidelidade entre o público que compartilha de seus valores;
  • Capacidade de encontrar colaboradores que compartilhem dos seus valores e que, assim, trabalhem com maior qualidade e motivação;
  • Maior valorização e reconhecimento da marca em seu segmento;
  • Melhor entendimento e capacidade de feedback junto ao público, seus desejos e necessidades;
  • Criação de uma rede de relacionamento entre a marca e seus consumidores, que também atuarão como representantes e defensores dela. 

Você já aplica alguns dos conceitos que mencionamos ao longo do artigo? Quer saber ainda mais sobre ferramentas como o Golden Circle para destacar a sua empresa? Então entre em contato com a Crowd para desenvolver sua apresentação e otimizar ainda mais a comunicação da sua empresa.

E não se esqueça de continuar acompanhando os artigos para não perder nenhuma novidade sobre marketing, tecnologia e negócios!

contact us