A vida de quem é freelancer possui grandes atrativos e tem tudo a ver com esses novos tempos. Afinal, quem toma esse caminho pode escolher quando e onde trabalhar, desfruta de mais liberdade e consegue criar um maior número de relações comerciais e parcerias.

Mas não vá achando que tudo são flores porque, para prosperar nesse meio, você precisa aprender a lidar com algumas dificuldades. São desafios enfrentados por todo freelancer e que determinam quem realmente irá se destacar e quem vai ficar penando por um longo tempo.

Sendo assim, para ajudar você a deslanchar o mais rápido possível na carreira, separamos algumas das principais dificuldades que todo profissional autônomo enfrenta e damos algumas dicas de como passar por elas.

Definir o que fazer

Tem um monte de gente que, ao optar pelo estilo de vida freelancer, vai logo correndo atrás de qualquer trabalho, sem se importar com a área de atuação. É quase como se a pessoa tivesse sido possuída pelo McGyver.

Não há nada que impeça você de atuar em mais de uma especialidade, mas se isso for exagerado, pode passar uma imagem ruim. Afinal, quem faz de tudo, acaba não sendo bom em nada.

Solução:

O melhor é  identificar aquelas áreas de atuação em que você realmente é fera e pode fazer um trabalho notável. Seus clientes ficarão satisfeitos e a sua reputação vai aumentar.

Definir quanto cobrar

Também não caia no erro de achar que, se cobrar bem baratinho, vai conseguir um monte de serviço. Sim, é verdade que tem muita gente por aí que se preocupa demais com preço, mas um bom profissional entende o valor do seu trabalho. E é esse tipo o que mais se destaca.

Pode ser tentador aceitar trabalhar por um pagamento menor, só para não perder o freela. Mas tenha em mente que isso gera um efeito bola de neve no qual os clientes passam a enxergar cada vez menos valor no que você faz. Cuidado, ok?

Solução:

O que você deve fazer é cobrar de acordo com a sua experiência e qualidade. Faça uma pesquisa de quanto um profissional do seu nível cobra, tanto como autônomo quanto em empresas, e depois calcule quanto é o preço da hora trabalhada. Ajuste tudo isso de acordo com o seu caso específico e pronto, você terá uma ideia de quanto cobrar por hora. Aí é só analisar cada serviço contratado e definir quantas horas você irá demorar para executá-lo.

Disciplina

Quando você atua em uma empresa, você sabe exatamente quando trabalhar e onde. Você tem menos distrações e conta com colegas e gestores direcionando a sua produção. Na vida de freelancer a coisa é diferente.

Como você tem maior liberdade, pode acabar sendo vítima da procrastinação. Aí lá se vão horas preciosas, desperdiçadas nas redes sociais ou em frente à TV.

Solução:  

O segredo para escapar dessa armadilha está na disciplina. Crie uma rotina de trabalho, com horas bem estabelecidas para produção e descanso. Determine um espaço para o seu serviço. Tire o pijama e coloque uma roupa que estimule o estado de espírito certo. Existem métodos bastante interessantes e eficientes para aumentar a sua produtividade, como o Pomodoro e o Smart. Procure um pouco mais sobre eles e teste até encontrar o que se encaixa melhor na sua rotina.

Encontrar clientes

Talvez a maior preocupação de quem pensa em começar a vida de freelancer seja a falta de clientes. Afinal, sem clientes, não há serviço. Sem serviço, não há pagamento.

Solução:

A dica aqui é manter uma boa relação com parceiros com quem você já trabalhou. Procure-os e explique sobre essa nova etapa da sua vida. Caso eles estejam abertos, ofereça os seus serviços e peça para indicarem.

Invista na criação de uma marca pessoal e use o poder da internet para divulga-la. Crie um site ou um perfil em redes sociais. Mostre o que você faz. Aos poucos você começará a alcançar um público maior e a ficar mais conhecido dentro da sua área.

Hoje também existem plataformas que unem pessoas querendo contratar freelancers a profissionais oferecendo serviços, como a CROWD. Elas são ótimas para encontrar clientes e aprimorar suas habilidades, apenas fique de olho naquelas que não valorizam de verdade o seu trabalho.

Procure também se destacar mostrando o seu profissionalismo. Monte o seu portfólio, formalize-se, invista no seu nome, mantenha seus contatos aquecidos. Agora que você é o dono do seu futuro profissional, deve ter uma responsabilidade ainda maior. Mas saiba que tudo isso vale a pena. Ser freelancer é maravilhoso.